Ex-traficante promove ação evangelística para combater o aumento da violência nas ruas






A igreja cristã possui um papel fundamental na sociedade. Através do evangelho de Jesus Cristo, milhares de vidas podem ser transformadas, afetando consequentemente toda a comunidade onde vivem, até mesmo um estado inteiro. É pensando nisso que diversas denominações saíram às ruas para evangelizar os moradores de Chicago, nos Estados Unidos, visando diminuir a criminalidade na região.

O projeto de chama “Jesus Summer” entre seus líderes está o pastor Dimas Salaberrios, um ex-traficante que antes de entregar a sua vida para Cristo, passou boa parte do seu tempo vendendo drogas pelas ruas do bairro onde vivia.

“Estamos capacitando as igrejas com milhões de dólares em mercadorias para garantir que possamos alcançar todas as casas em Chicago com o Evangelho. São mais de 160 eventos acontecendo nas ruas, em bairros difíceis de compartilhar o amor de Cristo”, disse ele, segundo informações da CBN News.

“Quando você alcança os atiradores e o tiroteio termina, vem a paz”, disse Salaberrios, explicando que a criminalidade também é consequência da falta de Deus na vida das pessoas. Uma vez que o amor de Cristo toma conta, existe transformação de caráter e a conduta também é transformada, mesmo quando há resistência.

Kellie Lane, do ministério Warrior Nation, citou o exemplo de uma garota, moradora de um bairro bastante violento. Inicialmente ela não quis reconhecer a Cristo, mas aos poucos foi sendo convencida de que precisava de uma transformação radical em sua vida.

“Perguntei se ela reconhecia Jesus como seu Salvador e ela disse ‘não’. Eu disse: ‘Hoje não poderia ser o seu dia? Você não precisa ser perfeita’”, lembra o pastor, tocando em um ponto sensível e muito comum na mentalidade dos que ainda não se converteram.

Muitos acreditam que primeiro precisam abandonar certas coisas, para só então decidir aceitar a Cristo, quando na verdade o processo geralmente é outro. Cristo, uma vez que entra em sua vida, é que faz toda a transformação, desde que exista a disposição de mudar.

“Ela estava tão quebrantada e acabou dizendo ‘sim’. Nós oramos por ela e então seu filho também aceitou a Cristo”, disse Kellie.